InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Distrito 07

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Alastor Romanov
Admin
avatar

Mensagens : 273
Data de inscrição : 07/01/2016
Localização : Capital

MensagemAssunto: Distrito 07   Sab Jan 09, 2016 10:15 am



DISTRITO 7


"O Distrito 7 fornece madeira para o Capitólio, e os tributos desse distrito são conhecidos por ser bons com machados. É coberto de grandes áreas de floresta de pinheiros."


Antecipando os dias da Colheita, o ambiente no Distrito 7 estava bastante tenso. Haviam menos gente na rua, as pessoas falavam menos e pareciam nervosas. Porém, o trabalho continuava.

ATENÇÃO: Utilize este tópico para interagir dentro do seu Distrito (sozinho ou com o seu companheiro de Distrito). Pode falar de tudo, desde do que está fazendo até ao que está sentindo. Aproveite para desenvolver a história do seu personagem. A postagem não é obrigatória, mas apenas a faça se tiver a certeza que não mudará o distrito e ocupação do seu personagem depois. E lembre-se: O seu personagem ainda não foi escolhido na Colheita.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Aris Hyland

avatar

Mensagens : 42
Data de inscrição : 11/01/2016
Localização : Distrito 7
Jogador : Alison

MensagemAssunto: Re: Distrito 07   Sab Abr 09, 2016 11:09 pm


Aris Hyland



Presa em meu quarto escuto os gritos de discussão vindos da cozinha. Aries não estava em casa, como sempre, e desde que confrontei meu pai as coisas estão ficando piores.

Em uma conversa com minha mãe na semana anterior acabei plantando em sua cabeça a ideia de que ela também deveria participar mais, trabalhar mais e dizer ao meu pai quando ele estava errado, claro que do jeito doce dela, mas pelo visto eu criei mais confusão.

Sigo impaciente de um lado para o outro pensando na merda que havia feito. Não suportava não fazer nada e isso já estava fora de controle. Meu pai sempre foi bastante consciente, esforçado e centrado. Mas ao contraria-lo ou até mesmo ferir seu senso machista, a coisa fica feia, como está agora.

Saio do quarto e sigo para a cozinha, não aguento mais ouvir esse tipo de coisa.
Minha mãe estava com as mãos na cabeça e meu pai com a mão levantada. Ele não vai... Ele não...

Ouço o grito de minha mãe antes do tapa. Seguro a mão direita do meu pai tão forte que vejo seus olhos estralados e vermelhos de raiva olhando para mim com surpresa.

- Pai, você ia mesmo fazer isso? - Digo, rangendo os dentes e lágrimas nos olhos.

Meu estomago estava embrulhado com uma mistura de decepção, culpa e raiva. Se eu não tivesse saído do quarto minha mãe teria sido agredida, meu pai teria perdido o que lhe restava de dignidade e minha culpa interna teria sido bem pior.

- Eu... Eu não... - Meu pai começa a gaguejar ainda com a voz irritadiça. - Solte minha mão, Aris.

- Não!

- Solte minha mão! - Ele mesmo puxa seu braço para si e acabo soltando.

Meu pai da as costas a nós duas, abre a porta e sai de casa.

- Ele precisa de um tempo para ver o que fez, filha.

- Você ainda está defendendo ele, mãe?!

- Não é isso, é que... Eu não deveria ter falado que ele estava errado.

Concordo com a cabeça. Não adiantava discutir com ela também. Minha mãe via o lado positivo em qualquer situação, mas eu não. Eu não perdoaria meu pai tão cedo.



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Aris Hyland

avatar

Mensagens : 42
Data de inscrição : 11/01/2016
Localização : Distrito 7
Jogador : Alison

MensagemAssunto: Re: Distrito 07   Seg Abr 18, 2016 9:36 pm


Aris Hyland



Vejo Aries no trabalho no dia seguinte, eu como sempre, ficaria metade do tempo a menos que ele, tudo para poder estudar. As noites anteriores deixaram o clima bem pesado em casa, mas para Aries tudo era festa já que ele nunca para em casa mesmo.

Ele olha para mim, joga o longo cabelo para trás e sorri com aquela cara de bobo barbudo que tinha. Apesar de ter apenas dois anos a mais do que eu, e quase nenhum jovem da idade dele ainda não possuir tanta barba assim, meu irmão tinha, e aparentava ser até mais velho do que era.

- Qual é, não vai me devolver aquele sorriso bonito que você sempre devolve quando eu faço essa cara?

- Essa é a sua cara, Aries. Não tenho como muda-la.

- E essa? - ele faz outra careta e acabo finalmente sorrindo.

- Idiota.

Um momento de silêncio e então lágrimas enchem meus olhos.

- Ei, ei, o que houve? - diz meu irmão se aproximando.

Ele é recebido por um soco no peito e finalmente o abraço.

- Por que você saiu de casa e não voltou? Seu idiota! - Mais um soco.

Ao invés de me responder, Aries simplesmente me abraça um pouco mais forte e me afasta de onde estávamos trabalhando.

- Sinto muito. Eu queria ter te contado antes.

- Contado o que? - Ele faz uma outra careta, dessa vez mais séria.

- Eu e Lidie estamos morando juntos.

Aquilo atingiu meu peito tão forte, que a discussão dos meus pais não parecia ter sido nada perto disso.
Começo a me afastar dando alguns passos para trás e balançando a cabeça.

- Ahri... Calma...

- Não! Você não pode me deixar sozinha com nossos pais, Aries! Não pode! O pai quase bateu na nossa mãe esses dias, se não fosse por mim sei lá o que teria acontecido. Ele não me deixa sair de casa à noite e ainda me trata como se eu fosse um bebê. Por favor, não faça isso comigo...

- Você está sendo egoísta, Ahri. O pai só está te protegendo, e protegendo a mamãe também. Mas conversarei com ele sobre o "bater", caso você queira.

- Egoísta? Egoísta é você! - Pego o machado da mão dele e jogo para longe. - Quer saber? Não precisa falar merda nenhuma com o pai. Eu me viro. Seja feliz com sua esposa.

Me viro e sigo sem olhar para Aries. Olho para o relógio e vejo que estou atrasada para a aula, mas foda-se. Eu não preciso ir pra aula, é melhor ir chorar em algum canto do que ter que dar explicações pra um bando de curiosos.



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Aris Hyland

avatar

Mensagens : 42
Data de inscrição : 11/01/2016
Localização : Distrito 7
Jogador : Alison

MensagemAssunto: Re: Distrito 07   Sex Jan 27, 2017 4:19 pm


Aris Hyland



Meses se passaram desde a última vez que conversei com meu irmão. Ele e sua esposa aparentemente estavam felizes, enquanto eu me fodia sozinha em casa todo santo dia tendo que ouvir meus pais discutirem.

Termino o trabalho como todos os dias, passo um pano para secar o suor do pano molhado e já sigo a caminho da escola. No caminho, percebo várias pessoas focadas nas pequenas TV's que estavam espalhadas nos bares e nas casas. Parece que o vitorioso dos últimos Jogos Vorazes estava no Distrito 11, e em poucos dias viria para o nosso também.

Durante os Jogos, lembro-me bem do sossego que tive em casa. Meu pai estava tão hipnotizado assistindo que mal tinha tempo de reclamar do que minha mãe deixava ou não de fazer. Foram tempos de paz, eu diria.

Nosso distrito não fedeu e nem cheirou nesses Jogos. Ambos os tributos foram burros demais para morrer pelas mãos de alguém. Preferiram se suicidar ao meu ver. Fico me perguntando a capacidade do ser humano para passar por uma situação dessas e se deixar levar pelo desespero. Não me orgulhava dos nossos últimos tributos e minha torcida toda foi à menina Anastácia, que merecia muito mais do que qualquer outro tributo.

Tanto Anastácia como Ruby mostraram que as mulheres podiam ser tão boas quanto os homens. Pena Ruby ter vacilado no final, com certeza seria interessante vê-la enfrentando Anastácia, visto que ambas usavam facas de arremesso.

Entro em um dos bares para ver o discurso do novo vitorioso e aguardo junto com uns outros homens nojentos que gastavam cada centavo do seu dinheiro em corotes. Presto atenção em Aloe e em Gabriel, ambos nada animados ao ver o novo vitorioso no palco. Algo estava me incomodando ali. Pela TV, apesar de ver na melhor definição possível, as palavras de Brian fizeram meu estomago embrulhar. Esse filho da puta que dissesse algo assim aqui caso matasse dois dos nossos...

O Distrito 11 permaneceu em silêncio após a palavra do Vitorioso, que não tardou até dar às costas e voltar para o trem que o levaria para o '10. Levanto e sigo em direção à aula, não quero mais perder tempo com esse idiota que venceu os jogos às custas dos Patrocinadores.

Tomo um pouco d'água e entro para a aula como todos os dias. Mais à noite, enquanto volto para casa, vejo uma sombra surgindo do nada e me vejo chutando o bandido. Meu irmão segura minha perna e solta, rindo.

- Que selvagem, Ahri.

- O que você está fazendo aqui? Não era para estar jantando ou fazendo um filho com sua esposa?

Ele coça a cabeça e revira os olhos.

- Pelo amor de Deus, Ahri, você precisa tratar essa ciumera toda que tem de Naomy. Mas não vim aqui para discutirmos nosso relacionamento, e sim para falar sobre o pai.

Semicerro os olhos e vejo que Aries estava falando sério.

- Está bem. Mas não aqui na frente de casa.



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Wallace McQueen

avatar

Mensagens : 13
Data de inscrição : 29/12/2016
Localização : Capital
Jogador : Állan

MensagemAssunto: Re: Distrito 07   Ter Jan 31, 2017 7:43 pm



Turnê da Vitória



Ao contrário do Distrito 8, Brian encontra no Distrito 7 um ambiente cercado por natureza e bastante gelado. A população não parecia tensa ou irritada com o vitorioso.

Por sua vez, Phox parecia arrasado. Com a cabeça baixa, ele passa pelo vitorioso e nem ao menos o cumprimenta. Senta-se em sua cadeira e permanece ali olhando para o chão. Por algum motivo, Brian sente que algo acontece entre o vitorioso e os parentes da garota morta, mais especificamente o irmão da garota.

-----

No pedestal de Analee, estão seus pais e seu irmão mais velho. No de Lynn, seus pais e seu irmão mais novo.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Brian Alderidge

avatar

Mensagens : 44
Data de inscrição : 29/12/2016
Idade : 19
Localização : Distrito 2
Jogador : Alison Iared

MensagemAssunto: Re: Distrito 07   Qui Fev 02, 2017 2:37 pm


Brian



Seguindo para o Distrito 7, me sentia mais tranquilo por saber que no '8 a coisa foi mais tranquila. Pego um tempo para mim mesmo e me tranco em meu quarto, passando o caminho todo escrevendo em Filha da Puta e pensando como vai ser quando eu voltar para o Distrito 2.

Agora terei uma casa só minha, comida do bom e do melhor, assim como tive durante todo esse tratamento da Capital, mas apesar de tudo, eu ainda me sentia incompleto.
Abro a porta do quarto abruptamente e grito por June.

- JUNE! Cadê você?

Ouço um copo quebrando na cozinha. Já sei onde June está.

- Estou farta. Farta. - ela grita, quebrando outro copo.

Sigo até ela e a seguro pelo braço. June era o extremo da bipolaridade, o que era engraçado e irritante ao mesmo tempo.

- Quero fazer uma tatuagem. Um relógio em chamas ou algo assim. O tempo na arena demorou passar e quero marcar isso para sempre, já que fizeram questão de apagar as marcas do Motolov de Anastácia.

Minha mentora sorri para mim, em seguida se afasta e limpa o rosto.

- Você só fala nessa garota, moleque insuportável. Conheço o lugar perfeito pra você fazer a sua. Capital - ela sorri e então sai dançando para outro lado do vagão.

Robert vem nos chamar, dizendo que já era hora de me apresentar para o público.

Saindo do vagão, levo um dos braços ao outro, sentindo o clima gelado do Distrito 7. O mais interessante era que olhando daqui, tudo era cercado de árvores e muito diferente do último Distrito por onde passei. O ar era puro, o que ajudava muito contra a claustrofobia.

Vejo Phox, o vitorioso do Distrito passando por mim, cabisbaixo e nem sequer olha para o público direito. Olhando nos pedestais, vejo que tinha um clima pesado entre o vitorioso e os parentes da garota que morreu. Olho para as pessoas e vejo todas bem tranquilas e calmas olhando para mim.

- Obrigado por me receberem no 7, o clima daqui ajuda bastante com a claustrofobia - sorrio timidamente, pegando um dos cartões e lendo o básico do que estava escrito. Deixo o cartão de lado e continuo. - Não conheci os tributos, mas espero que vocês fiquem bem. Novamente, obrigado.

Dou de costas, olhando novamente para Phox, que não tirava os olhos do chão.

- Você envergonha seu Distrito dessa forma. - Digo a ele, sem que o público ouça, em seguida volto para meu vagão. Antes da porta metálica se fechar, Phox levanta os olhos para mim e ficava evidente que o vitorioso estava sofrendo.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Distrito 07   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Distrito 07
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Zona de Leiria

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
28º Edição Anual dos Jogos Vorazes :: PANEM :: Interações-
Ir para: