InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Distrito 10

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Alastor Romanov
Admin
avatar

Mensagens : 286
Data de inscrição : 07/01/2016
Localização : Capital

MensagemAssunto: Distrito 10   Sab Jan 09, 2016 10:16 am



DISTRITO 10


"a principal indústria do Distrito 10 é o gado, tal fornecendo carne bovina para o Capitólio."


Antecipando os dias da Colheita, o ambiente no Distrito 10 estava bastante tenso. Haviam menos gente na rua, as pessoas falavam menos e pareciam nervosas. Porém, o trabalho continuava.

ATENÇÃO: Utilize este tópico para interagir dentro do seu Distrito (sozinho ou com o seu companheiro de Distrito). Pode falar de tudo, desde do que está fazendo até ao que está sentindo. Aproveite para desenvolver a história do seu personagem. A postagem não é obrigatória, mas apenas a faça se tiver a certeza que não mudará o distrito e ocupação do seu personagem depois. E lembre-se: O seu personagem ainda não foi escolhido na Colheita.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Archie Griff

avatar

Mensagens : 48
Data de inscrição : 05/04/2016
Jogador : Guilherme

MensagemAssunto: Re: Distrito 10   Sex Abr 08, 2016 6:14 am





Archie Griff


  Acordo e vejo feixes de luz entrando, através da janela, no meu quarto. Ouço meu nome varias vezes vindo lá de baixo.

- Archie! – Grita alguém. Era Aaron. Provavelmente perdi o horário novamente. Então a porta se abre. – Até quando vai ficar ai? Levanta logo Archie. – Apressa-me ele.

- Espera, já estou indo. – Digo a ele ainda com os olhos fechados.

  Vou até a pia e lavo meu rosto com a água gelada. Sempre me ajudou a despertar e nunca me prejudicou uma agua em boa temperatura na pele.

  Desço as escadas e vou em direção as palhas para carregar até onde esta a Anna para ela alimentar as vacas.

- Pensei em chamar a Ária pra acordar você do seu sono profundo. – Implicou Anna ao me aproximar dela.

- Poderia ter feito esse favor pra mim. Sabe que não iria me prejudicar. – Digo-a ela deixando o montinho ao lado dela.

- Mas então, como vocês estão? – Pergunta ela.

- Não é da sua conta Anna. Nem comece a me perguntar sobre a minha vida porque você já tem a sua. – Interrompo-a antes mesmo de começar. Anna gosta de fazer pergunta, até mesmo sabendo a resposta.

- Grosso. – Ofende-me ela, ao menos foi a intensão. – Não precisava falar desse jeito.

- Você sabe que nós estamos nos se dando bem e mesmo faz a pergunta. – Digo e afasto-me dela para continuar o serviço antes que Arthur encher o saco.

  No fim da tarde quando eu estava guardando os equipamentos ouço alguém me chamar. Era Ária.

- Por que esta falando baixo Ária? Não tem ninguém por perto e muito menos motivo pra isso.

  Após fazer uma cara de confusa, ela respondeu.  – É a minha garganta que esta ruim.

- Desculpe, e-eu não sabia. – Passei meu braço esquerdo pela sua cintura abraçando-a. Ela vendia alguns tipos de mercadoria e ela foi quem me ajudou a cuidar da Kira, a minha águia. Ela conseguiu várias informações e equipamentos para que eu conseguisse cuidar dela corretamente para trata-la de seus machucados graves. A recuperação foi lenta, mas ela esta voando por ai atrás de comida.


~~~


  Fui passar a noite na casa dela. Nunca me senti a vontade perto dos pais delas, mas eles sempre me trataram bem, menos seu irmão. Mesmo estando ao lado da Ária por anos não o conheço direito, mas sei que é o tipo de pessoa que eu não confio.

- Pergunta para alguém que você conheça se tem algo para sua garganta.

- Uhum, vou ver. – Disse ela deitada sobre meu peito.

  Ela tem vários amigos e contatos, pois passou bastante tempo na escola e agora trabalha no mercado onde o contato com pessoas é constante. Além de cantar algumas horas durante a manhã, sempre esta ajudando alguém no mercado e sempre que arranjo um tempo gosto de passar o tempo com ela entre os caixotes próximos ao deposito que há onde ela trabalha.

  Ela parecia bem triste pela garganta e ainda mais a impedindo a fazer o que mais gosta, cantar. Levanto-a até que ficamos sentados e beijo-a cuidadosamente. Abraço-a e consigo ver o sorriso em seu rosto.

  Era de madrugada e nem eu e nem ela conseguiu dormir. Levanto da cama e puxo-a para que me siga. – Vem... ficar aqui não vai ajudar muito. – Pego meu casaco velho que meu pai me deu e atravessamos a cozinha e saímos e fomos até o pé duma arvore mais próxima. – Aqui. – Digo entregando-a o meu casaco.

  A brisa fez com que seu cheiro do seu cabelo me levasse a uma memoria distante, por uma que eu não lembro ter experienciado, mas lembrou-me de um sonho que estive com ela. Corríamos sem nos cansarmos e muito menos nos preocupando com responsabilidade. Lembro-me de ter corrido por uma plantação de trigo, deitar na clareira, molhar os pés na beira do riacho, ver Kira brincar com sua comida. Naquele dia eu acordei sem nenhum esforço físico e livre de qualquer tipo de cansaço.

  Depois de um tempo o Luar ficou mais forte e vejo uma sombra da janela no quarto do irmão de Ária.

- Meio difícil cair no sono com alguém nos vigiando. – Digo em voz baixa.

  Ela olha em direção a janela rapidamente e Diaval some entre as sombras rapidamente como se ele nunca estivesse ali.

- Amanhã eu falo com ele. – Disse ela com a voz rouca.



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Wallace McQueen

avatar

Mensagens : 13
Data de inscrição : 29/12/2016
Localização : Capital
Jogador : Állan

MensagemAssunto: Re: Distrito 10   Ter Jan 24, 2017 9:09 pm



Turnê da Vitória



O mais novo vitorioso do Distrito 2, Brian, chega finalmente no Distrito 10. O cheiro característico do distrito é facilmente identificado quando todos saem do trem. Assim como no distrito anterior, o clima é bem quente. O rapaz sente alguns olhares tortos da plateia, mas nem todo mundo parecia tão chateado quanto no distrito anterior.

O único vitorioso do distrito, Dallas, já está sentado em sua cadeira, com a cara amarrada, algo nada típico do homem. Ele cruza os braços e olha para um ponto fixo no nada.

-----

No pedestal de Terri, estão presentes o pai e dois irmãos da garota. No de Saix, seu pai e sua mãe com seu padrasto.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Dallas Carson

avatar

Mensagens : 14
Data de inscrição : 15/01/2017
Localização : Distrito 10
Jogador : Johanna

MensagemAssunto: Re: Distrito 10   Qui Jan 26, 2017 12:55 pm



Dallas Carson

Ahh... como era bom poder acordar apenas a poucas horas dos eventos sem ter que me preocupar com nada. Lembro-me de quando era apenas um garoto, vivendo tão longe da Praça Principal do Distrito que tinha de acordar de madrugada ou mesmo no dia anterior para apanhar o camião dos Pacificadores que nos levavam 'té lá. Agora tinha dinheiro a carrinho pessoal e tudo, e a única coisa que me impedia de apenas acordar poucos minutos antes das cerimónias eram a minha equipa de preparação.

- Vá, meninas... deixem o velho Dallas com o seu charme natural! Não vale a pena me encherem com tantos produtos caros quando o cheiro do gado irá mascarar até o perfume mais forte. - Solto uma risada, que me obriga a puxar por mais ar e tossir.  - Veem! Todos esses sprays já estão a dar cabo da minha saúde! - Não aguento soltar outra gargalhada, que provoca o mesmo efeito. Já estou a ficar velho para estas coisas...

- Então, recordem-me, o que é para fazer hoje mesmo? - Brinco, empoleirando-me nos bancos da frente do carro para encarar minha acompanhante da Capital, cujos anos não pareciam ter passado por ela apesar de já terem passado duas décadas.  - Ah certo, a turné do Vitorioso... A TURNÉ DO VITORIOSO!?

O condutor para o carro de repente, provavelmente sobressaltado com o levantamento súbito da minha voz, mas logo retoma após ordens da minha acompanhante.

 - MAS NINGUÉM ME DISSE QUE IA TER QUE LIDAR COM AQUELE FEDELHO DESGRAÇADO HOJE! Raio do Carreirista, deve-se achar no centro do mundo por ter morto alguém do Dez, coitado do meu pequeno Saix, ele era tão novito... morto daquela forma... um garoto com tanto potencial! E a pequena Terri, coitada... não não, agora aquele fedelho vai aparecer aqui como se fosse o novo rei do gado e agir como se estivesse tudo bem. Eu sei, eles são todos iguais! Ah bolas, porque vocês não me avisaram!?

- Nós avisamos Dallas, pelo menos umas cinco vezes. Você é que nunca presta atenção em nada... - Miranda murmura, sem sequer olhar para mim.

 - Não presto atenção qual quê mulhere, eu com certeza prestaria atenção em algo tão importante como isto! Vocês esqueceram-me de avisar, tenho a certeza. Agora vou ter que encarar as caras tristonhas daqueles dois outra vez...

Miranda já nem me responde, pois o carro acabara de estacionar atrás da casa do Prefeito. Lá dentro, a equipa de preparação volta ajeitar o meu cabelo - não sei para quê, se vai estar escondido pelo meu chapéu - volta a atacar-me com aqueles sprays e me mandam para perto da porta principal.

- Ahhh, mê Distrito lindooooo! - cumprimento o povo, acenando para aqui e para ali, até Miranda ter que me ir buscar da ponta do palco para me fazer sentar na cadeira, provavelmente para anunciarem a entrada do fedelho do Brian. Quando o garoto entra, nem me dou ao trabalho de olhar para ele, o coitado deve se achar o maior por ter tirado a vida do pobre Saix... ai se fosse comigo ele ia ver, ia...


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Brian Alderidge

avatar

Mensagens : 47
Data de inscrição : 29/12/2016
Idade : 19
Localização : Distrito 2
Jogador : Alison Iared

MensagemAssunto: Re: Distrito 10   Sex Jan 27, 2017 5:04 pm


Brian



- PUTA QUE PARIU! - Grita June, quando me vê entrando no vagão.

Dou de ombros a ela e me jogo no sofá. Robert, o senhor da Capital que nos acompanha pelos Distritos, nos seguia com um ar preocupado e os cartões em mãos.

- O povo me odiava por matar os tributos deles, agora dei a eles mais um motivo para me odiarem.

Minha mentora se aproxima, tomando os cartões das mãos de Robert. Ela senta do meu lado e mantém uma distância considerável.

- Você sabe para que serve essa bosta aqui? - reviro os olhos. - Exatamente. Pra você não fazer a bosta que fez lá fora.

- Robert, você tem algo a dizer sobre isso? - pergunto, olhando diretamente para meu acompanhante, que dá alguns passos para trás ao ver meu olhar.

- S-s-senhor, não acho que eu deva opinar, mas é importante que leia os cartões.

June se levanta e joga todos os cartões em cima de mim.

- Obrigada, Robert. Esse pirralho vai ler tudo o que está aqui e não vai decepcionar os incríveis cartões que você criou.

Robert solta um sorriso alegre e agradece June. Nosso acompanhante sai do quarto e segue para seus aposentos. June cai na gargalhada.

- Você arrasou! - ela diz, sussurrando e batendo palmas. - Precisava ver a cara de ódio deles! Mal espero para ver a próxima.

- Não vai ter próxima. - digo, procurando o cartão do Distrito 10.

- Como assim, "não vai ter próxima"? Quer ser entediante e ficar lendo a porra do cartão em todos os outros Distritos?

Paro o que estou fazendo e jogo uma almofada na cara da psicopata da June.

- Não era para parecer superior, era para mostrar que achei legal estarem unidos. Acho que o ódio deles por mim os uniu ainda mais. Quanto ao '10, vou dar uma olhada nesse cartão para não chatear ainda mais o Robert.

Minha mentora suspira e então deita no chão, fazendo polichinelos.

- Veja, Brian, um anjo na neve, só que sem neve. - Ela gargalha.


+++


Quando chego ao Distrito 10, vejo várias pessoas na praça principal vestidas com roupa típica da região. Várias pessoas com chapéus e cinto com fivela. Não consigo esconder um riso tímido por achar engraçado.

Vejo Dallas sentado em sua cadeira, com a cara fechada, olhando para qualquer lugar que não fosse para mim. Podia jurar que me lembrava do Vitorioso sempre alegre a animado, vê-lo dessa forma não ajudava muito a situação.

Chego ao centro e vejo algumas pessoas com cara virada, mas nem todos pareciam estar tristes ou irritados por me ver. Sorrio para todos, apesar de ver alguns irritados, não deixaria transparecer incomodo algum pelas caras irritadas. Eu havia decorado tudo o que estava no cartão, mas sabia que não conseguiria lê-lo e parecer completamente sincero. Seguro o cartão com as duas mãos e o leio até o fim. Em seguida deixo o cartão de lado e olho para a família do rapaz que matei. Essa era a parte mais difícil. Abaixo a cabeça e agradeço ao Distrito por terem me recebido.

Devagar chego até Robert e June e volto para o vagão.




Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Archie Griff

avatar

Mensagens : 48
Data de inscrição : 05/04/2016
Jogador : Guilherme

MensagemAssunto: Re: Distrito 10   Ter Jan 31, 2017 6:03 pm





Archie Griff




O garoto parecia indiferente aos tributos do nosso Distrito. Além de apenas cuspir as palavras, rapidamente, que estava no cartão. É muito difícil ver um tributo simplesmente chorar e pedir desculpas pelas mortes dos outros Distritos.

Não esperava encontrar Ária no meio da multidão. Então fui para casa sem ao menos tentar.

Próximo de casa, vejo Anna, Arthur e Amanda voltando pra casa juntos. Quando entro eles estão na sala e vejo Arthur revoltado com o novo Vitorioso. Nunca vi o tão agitado xingando alguém, mas logo que percebeu a minha presença ele se retira e vai pro seu quarto.

- E a Amanda? – Pergunto a Anna.

- Deve estar lá fora fazendo sei lá o que... – Respondeu ela.

Subo até o meu quarto e vejo Amanda pela janela olhando pro Horizonte apoiada na cerca. Era estranho ter o mesmo sangue, morar de baixo do mesmo teto, mas não sentir que Arthur e Amanda não eram da mesma família. Tem vezes que passo mais de semanas sem trocar uma palavra com eles. Faz mais sentido chamar eles de estranho do que parente.

Do outro lado da parede dava pra ouvir Arthur ainda praguejando sobre o vitorioso. Era pouco provável que ele tivesse alguma ligação com um dos falecidos tributos. Provavelmente ele não irá me responder caso perguntasse a ele então resolvo terminar o que deixei pra terminar antes de sair de casa.

Eu e Anna trabalhamos fora de casa e Arthur dentro, mas mesmo assim ajudamos ele pelo fato de ser irmão. Evito de estar próximo a ele, pois sou mais explosivo ao lado dele e provavelmente ele sofre pelo mesmo efeito em questão a minha presença. O ruim e quando eu sou obrigado a me comunicar com ele, pois era preciso me preparar a ouvir uma resposta curta, sem detalhes e desagradável.



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Brooke Bandicoot

avatar

Mensagens : 45
Data de inscrição : 05/04/2016
Jogador : Guilherme

MensagemAssunto: Re: Distrito 10   Ter Jan 31, 2017 9:00 pm





Brooke Bandicoot



  Não vi muito sobre os jogos, apenas ouvi através da TV que tem no laboratório. Só prestava atenção quando aparecia um bestante. Era triste ver uma tecnologia tão avançada ser utilizado pra criar armas e matar crianças. Teria muito mais avanço se focado em apenas nas produções de alimentos e reproduções, mas a Capital gosta dos seus joguinhos sem nem saber direito às situações dos distritos. Pela conversa dos superiores e dos outros do meu grupo, dizem que os Distritos um e dois não passam tanta dificuldade como nos outros Distritos.

  No dia seguinte pergunto se teve algo de interessante no turnê do vitorioso.

- O cara só leu o cartãozinho e foi embora. – Respondeu Andrew lendo alguns papéis. – Você não foi? – Perguntou ele.

- Muito calor. – Respondi fazendo uma cara de enjoada.

- Você tem certeza que desse distrito? – Perguntou ele tirando uma da minha cara.

- Muito engraçadinho você Drew, mas falando bem a verdade... Acho que não, mas você não pode falar nada de mim. Até porque você fica babando em cima das máquinas se perguntando como ela foi feita ou como a tecnologia chegou a esse ponto. Acho que você veio do Distrito 3 e nem sabe. – Falei dando risada.

- Não nego minha paixão pela tecnologia, tudo bem? E... – continuou ele. – Ficou sabendo sobre a Camille? A garota que causou aquele acidente... Então... morreu. – Disse ele num tom indiferente.

- Nossa... como ela...? – perguntei sem saber como reagir a informação.

- Acho que foi os reagentes que ela acabou por inalar. Prejudicou bastante o sistema respiratório dela. Segundo meus informantes. – Disse ele voltando a ler.

- Hmm... – Resmunguei sem saber muito o que falar.

  Andrew era um pouco mais velho que eu, mas tinha cara de criança. Andrew sempre foi um pouco misterioso, sempre mudava de assunto quando se tornava o foco da conversa. E conseguia fazer isso muito bem. Faz um tempo que percebi que ele era mais aberto comigo do que qualquer um dessa sala.

- Voltando o assunto, como era o vitorioso? Você sabe que não presto muita atenção quando é apenas tributos andando pra lá e pra cá.

- Aparentemente do tipo delinquente ou se você olhar por muito tempo vai vir pra cima de você. Não perdeu muita coisa não. Ele parecia um pouco mais “gordo”, “cheio” depois da arena, se é que me entende...

---*---

*-A noite

- Vocês perceberam alguma diferença no vitorioso de 27 edição? – Pergunto aos meus pais depois da janta.

- Não. – Respondeu minha mãe.

- Por quê? – meu pai perguntou.

- Sei lá. O Andrew comentou sobre ele parecer um pouco mais gordo no turnê.

- Falando nisso... parecia ter mudado um pouco, mas não parecia ter engordado exatamente. Talvez inchaço pós cirurgia, quem sabe... – comentou meu pai.

- Algum medicamento talvez... – complementou minha mãe.

Seria um desperdício se for por causa de estética, no caso do Capitólio eu não dividiria.  

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Archie Griff

avatar

Mensagens : 48
Data de inscrição : 05/04/2016
Jogador : Guilherme

MensagemAssunto: Re: Distrito 10   Dom Fev 05, 2017 3:23 am






Archie Griff




Já passou algumas semanas, mas nada da voz dela voltar. Era um pouco preocupante, pois se fosse uma gripe qualquer, já teria passado, mas o que mais dói é ver ela triste sem conseguir se comunicar direito. Por sorte a falta de voz não está atrapalhando o trabalho dela, pois os clientes sabem o que ela tem de bom a oferecer, mas mesmo assim, não deixa de incomodar. Pergunto-me se não é algo muito grave, ou se custaria muito caro um remédio próprio pra ocasião, mas de qualquer forma, não terei opção a não ser que...

A família dela já passou por alguns momentos difíceis na vida e para ajudar troquei meu nome por alimentos sem a minha família saber. Não queria causar nenhum tumulto e provavelmente iria ouvir meus irmãos praguejarem sobre isso. Ária ficou zangado por ter feito isso sem ao menos consultar ela, pois disse que não valeria a pena trocar alimentos por uma vida da qual ela se importava. Não me arrependo, pois se eu não tivesse feito isso, eles estariam morando nas ruas do Distrito 10, mas ainda fico preocupado se o meu nome não irá ser chamado na Colheita.





Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Brooke Bandicoot

avatar

Mensagens : 45
Data de inscrição : 05/04/2016
Jogador : Guilherme

MensagemAssunto: Re: Distrito 10   Dom Fev 05, 2017 4:07 am






Brooke Bandicoot



Já faz um tempo que estou pesquisando e lendo alguns artigos e relatórios sobre animais. Andrew disse pra eu pegar um pouco mais leve, pois parecia uma garota do Distrito 6. Viciada. Nunca pensei que aos olhares dos outros, pareço uma viciada em relatório, mas não me importava muito, pois vejo muita coisa interessante sobre como as genéticas funcionam. Me pergunto se eles usam apenas experimentos com resultados positivos na Arena ou se já utilizaram um fracasso na Arena pra ver como ele se saía.

- BROOKE! - Chamou-me Andrew agarrando-me pelos ombros tirando do meu raciocínio. – Chega. – Disse ele me puxando pelo braço até ao lado de fora do laboratório. – O que está acontecendo com você, Brooke? – Perguntou ele, pondo-me contra a parede.

Não entendi muito bem sobre o que ele estava falando. Não estava acontecendo nada comigo.

- Nada... - Respondi-o sem saber o que falar direito.

- Nada? Você fala que aquela cena foi nada? – Pergunta ele apontando pro laboratório.

- Que cena? Não estou entendo do que você está falando... - Respondi-o ainda mais perdida.

- Não acredito... – Disse ele negando com a cabeça. – Você deu uma gargalhada bem alta olhando pro nada como se... como se.... como se estivesse pensando em explodir o laboratório...

- Para! - Interrompi-o – Você está me assustando. – Falei com os meus olhos lacrimejando.

- VOCÊ que vem assustando a todos que está naquele laboratório. – Falou ele se afastando de mim. – Você vem resmungando e falando sozinha e olha as suas mãos. Suas unhas pra ser mais específico. Você não para de roê-los.

- Você precisa de ajuda. – Disse ele agarrando-me pelos ombros novamente.

- EU ESTOU BEM! – Grito empurrando-o para me livrar, mas as minhas pernas não acompanharam o meu corpo e cai no chão gélido do corredor chocando meu ombro na parede logo em seguida. Começo a chorar e pressiono meus ouvidos para não ouvir mais nada de Andrew, mas mesmo assim ouço ele praguejar e logo em seguida uma porta se bater.




Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Distrito 10   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Distrito 10
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Zona de Leiria

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
28º Edição Anual dos Jogos Vorazes :: PANEM :: Interações-
Ir para: