InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Capital de Panem

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2
AutorMensagem
Wallace McQueen

avatar

Mensagens : 13
Data de inscrição : 29/12/2016
Localização : Capital
Jogador : Állan

MensagemAssunto: Capital de Panem   Sex Fev 10, 2017 4:39 am

Relembrando a primeira mensagem :



Turnê da Vitória



Para fechar a turnê, uma festa é oferecida ao mais novo vitorioso do Distrito 2. É assim todos os anos, a mansão do presidente se enche de figuras importantes, desde vitoriosos e patrocinadores, até o próprio presidente de Panem, todos curiosos e afoitos por conhecerem de perto aquele que é a nova celebridade da Capital. A presença do casal de idealizadores - Belladonna Devine e Wallace McQueen - também não deixa de ser notada, ambos em posição de destaque e impecavelmente vestidos para o momento. Toda a exuberante extravagância da situação ainda parece pouca coisa, já que esse é um dos eventos mais aguardados e aplaudidos do ano.

Brian é produzido por sua equipe e recebe as últimas dicas de sua acompanhante. Ao chegar na festa, o rapaz é recebido com fogos de artifício e um discurso feito pelo próprio presidente de Panem. Depois das formalidades, a festa volta com tudo.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário

AutorMensagem
Brian Alderidge

avatar

Mensagens : 44
Data de inscrição : 29/12/2016
Idade : 19
Localização : Distrito 2
Jogador : Alison Iared

MensagemAssunto: Re: Capital de Panem   Sab Fev 18, 2017 12:10 am


Brian



O garçom estava me servindo quando vejo com o canto do olho alguém se aproximando de mim. Pego a dose da bebida e Holly pede uma igual a minha. Ela pergunta sobre a bebida mais forte, mas tudo o que faço é virar a dose sem respondê-la. Com certeza essa aí sabe quantas mortes eu havia conquistado na arena, afinal, sua queridinha foi à sexta.

- Foi alguém da sua família? - ela pergunta, me fazendo rir, ainda sem olhar para ela. Se fosse alguém da minha família eu provavelmente estaria morto também.

Essa filha da mãe me fez perder o sono por uma noite inteira com suas palavras, mas por incrível que pareça, não julgo como uma má experiência, mesmo que a presença dela me faça sentir raiva.

Olho para o garçom e gesticulo para ele, pedindo mais duas doses. Volto-me para Holly, colocando um dos cotovelos no balcão e olho bem para a vitoriosa, que dava uma risada irônica. Fico me lembrando da pequena garotinha que parasitou em dois tributos e então eliminou o rapaz, o matando pelas costas no final dos Jogos e perdendo toda fama de boa moça que havia conquistado..


- Então você sabe contar, quem diria. - Olho rapidamente para os lados, descontraído, para ver se não há mais ninguém querendo cuidar da minha vida além da vitoriosa e me volto para ela. Holly era perigosa e eu não devia nada para ela, mas fico intrigado ao ver que ela é a única vitoriosa que fala o que pensa. - Felizmente não. E sua família, está bem também?

Espero que ela vire sua dose e então ofereço outra à ela.



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Holly Jones

avatar

Mensagens : 15
Data de inscrição : 31/01/2017
Jogador : Victor

MensagemAssunto: Re: Capital de Panem   Sab Fev 18, 2017 1:04 am


Holly Jones


A confirmação de que uma pessoa morreu já fora dada, imagino ser por conta do discurso horrível que ele fez no Onze, mas logo me fala que não foi de sua família e agora não sou capaz de pensar em quem poderia ter sido. Talvez a culpa tenha caído em Naysmith, logo balanço a cabeça e espanto qualquer tipo de dedução, não era da minha conta e nem quero saber.

Brian me pega de surpresa com a pergunta sobre minha família, pensar no ocorrido me deixa bastante mal e não tê-los por perto era a pior sensação do mundo. Viro a minha dose e, diferente dele, não faço aquela careta horrível, afinal estou há muito mais tempo que ele bebendo do álcool da Capital.

— Devem estar, qualquer lugar deve ser melhor do que... Panem. – digo o nome do continente quase como num sussurro. – Não quero ser sua amiga. – agarro a dose que ele me oferece e a viro, ao contrário da vez anterior, nessa eu não consigo disfarçar a careta. – Mas também não acho que somos inimigos, apesar de você ser do Distrito mais fútil de Panem. Enfim. Nós dois sabemos com quem tomar cuidado, você pelo visto descobriu isso só hoje.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Brian Alderidge

avatar

Mensagens : 44
Data de inscrição : 29/12/2016
Idade : 19
Localização : Distrito 2
Jogador : Alison Iared

MensagemAssunto: Re: Capital de Panem   Sab Fev 18, 2017 1:24 am


Brian



Holly me responde falando sobre Panem e agora eu entendia o porquê. Ela revira os olhos quando me vê servindo a dose e diz que não quer ser minha amiga, agarrando a dose da minha mão, virando e fazendo uma careta engraçada. Faço como ela e também viro a dose, essa desce queimando meu estômago. Eu era do Distrito mais fútil e ela a vitoriosa mais fútil, acho que não precisamos ser inimigos nesse caso.


- Pois é, agora eu sei. - respondo, lembrando das palavras do Presidente Snow, minha mentira e o cartão ensanguentado. Tento esquecer toda aquela merda e mudar de assunto. - Passei uma noite inteira vendo cada passo seu nos Jogos. O que você fez foi sobrevivência e o que eu fiz também, mesmo sendo por escolha própria. Não estou dizendo que estou do seu lado, apenas que entendo o que você fez. - digo. Talvez fosse importante para ela saber como me sinto em relação à ela. Apesar de me irritar muito lembrar das palavras dela no Distrito 5, não tinha mais porquê insistir em brigar. - Acho que estou bebendo demais. - sorrio. - Vai querer mais ou sua alta experiência com bebidas chegou ao limite?



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Alpha Malloch

avatar

Mensagens : 66
Data de inscrição : 12/01/2016
Idade : 20
Localização : Distrito 6
Jogador : Johanna

MensagemAssunto: Re: Capital de Panem   Sab Fev 18, 2017 7:32 pm


ALPHA MALLOCH
Maybe then I'll fade away and not have to face the facts
It's not easy facing up when your whole world is
black

— Ela precisa é de ajuda. Será que ela não tem nenhum familiar ou amigo que perceba isso?! - Otillie olha para mim, comentando sobre a Vitoriosa do 9, mas limito-me a ficar calado. Já sabia que ela não ia gostar da minha resposta, pelo que nem me dou ao trabalho. Se aquela mulher já estiver no mesmo estado que o meu pai por conta dessa bebida maldita, nenhum familiar ou amigo será o suficiente para a ajudar. O mais provável é até eles já terem tentado e ela nem ter querido saber.

Pensar nisso me traz logo memórias inevitáveis do meu pai, que eu tento sacudir da minha cabeça logo. Porém, era como se uma parte de mim me obrigasse a revivê-las, enquanto que a outra trabalhava para me fazer focar noutra coisa qualquer. Sinto-me num estado de transe, circulo os meus olhos por tudo quanto é canto para tentar ver algo que me chame à atenção mas era como se a minha visão estivesse desassociada dos meus pensamentos. Já sinto o meu corpo demasiado quente e a começar a tremer quando um barulho imensamente irritante me traz de volta à realidade - era algum idiota que estava batendo com algo numa taça de vidro, mas naquele momento agradeço imenso a esse idiota.

Obrigo-me a inspirar ar algumas vezes discretamente. Otillie parece não ter reparado em nada, estava com os olhos postos no aglomerado de pessoas ao redor de Brian. Parece que o idiota que havia provocado aquela barulheira toda era afinal uma idiota, anunciando o discurso do novo Vitorioso. Volto a atenção imediatamente para Otillie, sabendo que ela não iria querer estar ali a ouvir mais chatices tal como eu, mas ela não toma a iniciativa de se ir embora.

— Se for para ficar mal como da última vez, mais vale irmos para outro sítio. - atiro as palavras para o ar, mas a garota não parecia ter prestado muita atenção ao que eu havia dito - provavelmente porque o idiota do Oliver decide aparecer no mesmo momento.

Não digo mais nada e limito-me a levantar o olhar para Brian, mas fico prestando mais atenção a Otillie e a Oliver pelo canto do olho do que propriamente às palavras do Carreirista. Só volto a cara para eles novamente quando reparo que Oliver já se ia embora, e só para lhe poder oferecer um sorriso torto pelo canto da boca. Ele desapareceu tão depressa quanto apareceu, sem dizer uma única palavra, era óbvio que alguma coisa o estava incomodando. E se houvesse algo mais que eu pudesse fazer para o tornar ainda mais incomodado, então ótimo.

it doesn't matter cause my eyes are lying
and they don't have
E M O T I O N
don't wanna be social, can't take it when they hate me
but I know there's nothing I can do


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Oliver Jackson

avatar

Mensagens : 1
Data de inscrição : 21/02/2017
Localização : Distrito 6
Jogador : Állan

MensagemAssunto: Re: Capital de Panem   Ter Fev 21, 2017 9:33 pm


Oliver Jackson

Eu já deveria estar acostumado com tudo isso, mas parece que a cada ano tudo fica ainda mais difícil. Tento prestar atenção no que Gigi diz, mas fica difícil levar a sério certas futilidades quando se tem problemas maiores para se preocupar. Também percebo Otillie bastante pensativa, mas a deixo ter seu espaço para cuidar de seus próprios problemas. Quando estou quase levantando para ir para o meu quarto, as equipes de preparação chegam para nos arrumar. Como sempre, não mexem muito em mim. Visto-me rapidamente e fico aguardando até que Otillie e Alpha estejam prontos.

Alpha é o primeiro a chegar, seguido de Gigi e Otillie. Sorrio ao ver minha mentoreada com um lindo vestido, mas ela ainda parece estar chateada com alguma coisa. Prefiro continuar em silêncio, mesmo querendo falar alguma coisa para ajudá-la a melhorar. Possivelmente, qualquer coisa que eu fale agora vai ter o clima cortado pelo mal amado. Prefiro evitar conflitos e mais dor de cabeça.

Desço da limousine que nos levou até o local da festa, deixando que Otillie e o outro fossem na frente, deixando uma brecha para que eu passasse despercebido. Entro na festa, sem muita gente me perceber e vou direito ao bar. Tomo duas doses de whisky e fico ali, apenas observando as mesmas pessoas fúteis de quase todos os anos conversando entre si e se elogiando. Suas roupas e afins são tão coloridos e extravagantes que acabam cansando a visão.

Os aplausos repentinos e os estouros de fogos de artifício são os sinais de que o garoto chegou na festa. O Presidente anuncia o vitorioso, fazendo um breve discurso sobre sua vitória. É então que todos ficam extremamente alvoroçados. Como todos os anos, os convidados da Capital demonstram uma necessidade gigantesca de ter um contato - nem que for mínimo - com o vitorioso. Tomo mais duas doses de whiskey e começo a procurar Otillie na multidão.

— Hey - chamo a atenção da garçonete - Uma taça de suco de laranja, por favor. Ah! Sem álcool.

Ela me olha como se fosse me contrariar de alguma forma, mas acaba desistindo de falar o que pretendia. Volto a olhar para Otillie, bem a tempo de ver Saffra trombando em minha mentoreada. Malloch olha torto para a mulher, como se fosse atacá-la a qualquer momento. Eu ainda não sei como Otillie tem paciência com esse rapaz.

— Aqui, Sr. Jackson.

Tento andar entre a multidão e não derrubar qualquer parte do conteúdo da taça, mas o trabalho é mais árduo do que imaginei. Começo a pedir licença, com a voz grossa e um pouquinho grosseira, e só assim para me darem espaço. Uma voz atrás de mim anuncia que Brian discursará e, por sorte, já estou bem perto dos dois, porque o salão volta a se agitar. Entrego a taça para Otillie, que logo toma um pouco do suco. Porém, não demora três segundos até ela decidir me devolver a bebida, dizendo que estava ruim. Olho o líquido por alguns segundos e viro de uma só vez tudo para minha boca. Otillie tinha total razão ao negar continuar tomando, porque o suco está intragável.

Acabo não me sintindo confortável de ficar ali perto dos dois. Por algum motivo, o que acabou de acontecer me deixa vulnerável às olhadas e sorrisos do rapaz. Viro-me de costas e volto para o bar, sem olhar novamente para os dois.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Capital de Panem   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Capital de Panem
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 2 de 2Ir à página : Anterior  1, 2
 Tópicos similares
-
» Quais os países que têm a maioria dos investimentos de capital de risco?
» Estação de Sanábria fica a 35 quilómetros de Bragança e poderá pôr a capital de Trás-os-Montes a duas horas e meia de Madrid
» ECONOMIA: Trabalho, capital e o resto no crescimento

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
28º Edição Anual dos Jogos Vorazes :: PANEM :: Interações-
Ir para: